quarta-feira, abril 07, 2004

Gatos, gatos e mais gatos

Todos se espantam e me perguntam por que tenho tantos gatos... Hoje estou com um arranhão no braço, porque estava deitada com o Melancia e ele se assustou com um barulho da região pacata onde moro e saiu correndo, deixando as marcas das suas patas traseiras no meu braço. Pronto, todo mundo no trabalho acha um horror, me enche o saco e eu tenho vontade mandar todos pra'quele plácido local que vcs imaginam. Mal sabem esses cidadãos e todos vcs que eu levo arranhões de gatos desde 1 ano de idade e nunca me importei, nem nunca tive qualquer acidente mais grave.

Gatos são a minha loucura. Não poderia viver sem eles, nunca vivi sem gatos. As pessoas têm loucuras diversas. Tem gente que vive em depressão e faz disso seu estilo de vida. Tem gente que vai pra balada de segunda a segunda. Tem gente que transa com qualquer um, sem distinção, tipo a Samantha do "Sex and the city". Tem gente que fuma maconha até derreter os neurônios. Tem gente que larga tudo e vai morar no Tibeth... etc e tal.

Pra mim, com exceção do Tibeth, tudo isso é loucura do tipo mais profundo. Então que o mundo me deixe com a minha. Eu que pago as contas deles (que são grandes apenas quando ficam doentes); minha casa é limpíssima mesmo com tantos, porque eu mesma limpo (outra loucura minha da qual não abro mão); eles me fazem companhia quando não suporto mais ninguém.

Outra coisa que me enlouquece e considero argumento barato é quando me dizem que eu deveria ter filhos pra parar com essa "bobagem". Filho é uma coisa, gato é outra. Se um dia tiver filhos, eles vão crescer no meio de um monte de bichos, como eu cresci. A veterinária dos meus gatos tem um casal de gêmeos que vive em meio a um gatil, duas cachorros e todos os clientes. São lindos e saudabílissimos! Um exemplo pra mim.

O problema que gera essa comparacão é que vivemos numa sociedade completamente antropocêntrica, em que só o ser humano importa. Nessa maldita lógica é que pensam que eu substituo os filhos que não tenho (porque não quero e não sei se vou querer) pelos meus gatos. Mal sabem essas criaturas de pensamento raso da missa, a metade.


0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial