segunda-feira, agosto 16, 2004

Filmes em Revista

Até agora o melhor hábito que eu e Darlan estabelecemos em nossa vida de casados foi o de ir regularmente ao cinema. Duas vezes por semana uma na quarta ou quinta a noite outra no final-de-semana geralmente aos domingos. Toda semana tem sido assim. Resolvi tecer comentários breves sobre nossas últimas incursões no mundo da sétima arte. Vou dividir em parte para ficar mais fácil de comentar.

Fahrenheit 9/11.

Para mim que não conhecia o estilo Moore de criticar a sociedade americana foi uma agradável surpresa em termos de linguagem de documentário. Filme ágil, bem dirigido, com uma montagem irreverente, trilha sonora irônica e uma riqueza enorme de material humano e histórico. Por isso mesmo não perdoou e acho que ele perdeu a chance de fazer um grande filme para se ater a picuinhas com Bush. A imparcialidade dele chega a comprometer a veracidade do documentário, por ser tão panfletário vai ficar datado, um tanto de desperdício cinematográfico. Ideologicamente faço coro com ele: Fora. Fora Bush!!!! Mesmo assim não mencionar o apoio decisivo da Inglaterra na campanha pró-ataque ao Iraque é um pouco demais para engolir!

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial