quinta-feira, setembro 02, 2004

SAMPA ON THE ROAD

Saio do bar...caminho conhecido. Pela noite, encontrei-o. Por que justo esse problema com você ?! Poderia ser quase perfeito, mas me divido entre a precaução e a covardia. Sou fraco mesmo. E para sempre, como lembra um grande amigo, é muito tempo. Enjoa.
Entro no ônibus. Sobem os Gaviões. Clima de insegurança e tensão. Desço antes. Precaução de novo. Não há comemoração de 94 anos que resista. Espera novamente. Uma mulher de cadeiras de rodas se aproxima, acompanhada de outro homem. Fita-me. O homem se vai.
Ela continua olhando, eu sério. Puxa papo. Pergunta para onde vou. Digo. Responde que vai ser difícil chegar devido ao horário. Concordo. Convida-me sem delongas para ir para o motel com ela. Sorrio. Respondo que sou gay.
Ela me pergunta se não é uma desculpa pelo fato dela ser deficiente. Digo que outras mulheres me fizeram essa proposta. Não entendo porquê as atraio. Não me escondo. É tão evidente e urgente o que desejo... Peço desculpas por não poder "ajudá-la". Ela sorri. Diz tudo bem, mas que continua não acreditando. Silêncio tolo.
Ontem convocado para o banheiro por outra garota. Hoje cantado novamente. Queria fazer sucesso assim com o mesmo gênero. Bizarrices, como chama minha irmã.

Para outras informações acesse: www.fotolog.net/viagemdaimagem

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial