terça-feira, julho 13, 2004

NÃO ACHEI UM TÍTULO BOM

E tem aquele velho dilema do livro do Nick Hornby:
"Somos tristes porque ouvimos música pop que fala de perda, dor e sofrimento, ou ouvimos música pop que fala de perda, dor e sofrimento, porque somos tristes?"

Sei não. Mas lembro de um diálogo de fim de namoro, aquele último diálogo antes do tchau, em que ela me falou: "Quer saber? Acho que você tem que ficar aí mesmo ouvindo suas músicas tristes..."

Queria o que? Que eu ouvisse Ivete Sangalo?

Mas tô escrevendo isso tudo só pra falar do disco que eu mais tenho ouvido nos últimos meses. E que provavelmente é o que eu mais ouvi em 2004. "You Are the Quarry", do Morrissey tem algumas músicas boas, outras quase perfeitas, e quase todas bem melancólicas... perfeito pra ouvir nesse frio tomando conhaque napoleon e lendo alguma coisa no sofá... sozinho ou acompanhado.

As pessoas são atormentadas demais mesmo, Helena. Bingo. E Morrissey é trilha sonora pra corações e almas atormentadas. (n. da r.: Helena, lembra daquela carta de despedida minha do Lance!? Eu citava (sai desse corpo, Márcio) um trecho do Frankenstein que diz "Nada como um novo desafio para acalmar uma alma atormentada". Acho que isso é uma profecia).

Voltando ao Morrissey, alguns trechos do disco:

"She told me she loved me, Which means, She must be insane"...
"They said they respect me, Which means, Their judgement is crazy"
(em How Could Anybody Possibly Know How I Feel)

"Why did you give me so much desire, When there is nowhere I can go to offload this desire?...
And why did you stick in self deprecating bones and skin?, Jesus do you hate me?"
(em I have forgiven Jesus)

e "Come Back to Candem", a canção perfeita para abandonados-solitários-saudosos com copo de whisky nas mãos em um bar vazio...

"There is something I wanted to tell you, It's so funny you'll kill yourself laughing/But then I, I look around, And I remember that I am alone, Alone. For evermore"

Enfim... Vou ficar aqui ouvindo Morrissey até o in(f)verno acabar e não aceito trocar isso pra ouvir Charlie Brown Jr como quer o Arnaldo Jabor.

Alguém aceita uma dose de conhaque?

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial